pcor-login
No batismo, nós — pessoalmente ou por vontade e fé de nossos pais e padrinhos — estendemos nossa mão para o encontro com a mão divina, de modo que se estabeleça uma relação de amizade e de amor filial. No caso do batismo de crianças, os pais e padrinhos se comprometem a ensinar e a conduzir esses novos cristãos a viver de acordo com a fé cristã e a buscar sempre a amizade e as graças de Deus. A vida que se inicia no batismo deve desenvolver­-se numa dinâmica de crescimento, alimentada e incentivada pela vivência dos demais sacramentos e pela participação ativa na comunidade.

Ao devolver a unidade com Deus, o batismo nos abre as portas para o reino de Cristo e para a salvação. Somos irmãos de Cristo e de todos os que trazem em si a vida divina. A unidade com Deus garante a unidade com os irmãos. Passamos a ser membros do Corpo místico de Cristo, cidadãos do reino de Deus. Como diz São Paulo aos Coríntios: “Fomos todos batizados em um só Espírito para ser um só corpo, judeus e gregos, escravos e livres, e todos bebemos de um só Espírito” (1Cor 12,12­13).
O batismo recupera a imagem perdida de Deus no ser humano. Ele nos dá uma vida nova, a vida de Deus em nós e a nossa inserção em Deus — o que não depende da idade com a qual recebemos esse sacramento. Por ele nos tornamos filhos de Deus (cf. Jo 3,1­5) e podemos chamar Deus de Pai (cf. Rm 8,15).

Quando dizemos que o batismo nos faz filhos de Deus pela graça, entendemos que a vida divina volta a circular em nós. É esse o sentido do nascer de novo de que Cristo fala a Nicodemos: “Para entrar no reino dos céus, é preciso nascer de novo. Em verdade, em verdade te digo: quem não renascer da água e do Espírito não poderá entrar no reino de Deus. Quem nasce da carne é carne, e quem nasce do Espírito é espírito” (Jo 3,5­6). (Prof. Antônio Müller – revista Vida Pastoral).

Objetivos em nossa paróquia:
  • Capacitar novos agentes para participar da equipe de preparação de pais e padrinhos;
  • Fazer integração com as pastorais e movimentos paroquiais;
  • Aplicar as orientações arquidiocesanas para a preparação do batismo;
  • Acolher pais e padrinhos anunciar o querigma.
  • Quer saber mais sobre a(o) Pastoral do Batismo?

    Preencha o formulário abaixo para entrarmos em contato.