Oração do dia 13/03

Evangelho do dia comentado

13 de março de 2019

 

Considerai, ó Deus, com bondade o fervor do vosso povo. E, enquanto mortificamos o corpo, sejamos espiritualmente fortalecidos pelos frutos das boas obras. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

 

Lucas 11,29-32

Jesus Cristo, sois bendito, sois o ungido de Deus Pai!
Voltai ao Senhor, vosso Deus, ele é bom, compassivo e clemente (Jl 2,12s).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas.
Naquele tempo, 11 29 quando as multidões se reuniram em grande quantidade, Jesus começou a dizer: “Esta geração é uma geração perversa; pede um sinal, mas não se lhe dará outro sinal senão o sinal do profeta Jonas.
30 Pois, como Jonas foi um sinal para os ninivitas, assim o Filho do Homem o será para esta geração.
31 A rainha do meio-dia levantar-se-á no dia do juízo para condenar os homens desta geração, porque ela veio dos confins da terra ouvir a sabedoria de Salomão! Ora, aqui está quem é mais que Salomão.
32 Os ninivitas levantar-se-ão no dia do juízo para condenar os homens desta geração, porque fizeram penitência com a pregação de Jonas. Ora, aqui está quem é mais do que Jonas”.
Palavra da Salvação.

Comentário do Evangelho
UM PEDIDO INÚTIL

Jesus percebeu a armadilha que lhe preparavam, ao exigir dele uma demonstração extraordinária de poder como pré-requisito para a conversão. Deu-se conta de que havia má vontade por parte de seus interlocutores, pois não estavam dispostos a se converterem, mesmo diante do milagre mais espetacular. Aliás, os milagres realizados por Jesus seriam mais que suficientes para revelar quem ele era e, assim, suscitar a fé no coração de quem os presenciava. A dureza de coração dos seus adversários, porém, tornava-os cegos.
Os ouvintes do Mestre foram confrontados com dois fatos do passado, nos quais transluzia boa vontade e desejo de deixar-se instruir e, por conseguinte, de converter-se. O primeiro corresponde à atitude pronta dos ninivitas, diante da pregação de Jonas. Embora não conhecessem o pregador estrangeiro que os convocava para a penitência e a conversão, deram ouvido às suas palavras, e se converteram, desde o maior até o menor. O segundo refere-se à visita da rainha de Sabá ao sábio rei Salomão, em Jerusalém. Logo que teve notícia da sabedoria desse monarca de Israel e de sua capacidade de desvendar todo tipo de enigma, a rainha empreendeu uma viagem para encontrá-lo e deixar-se instruir por ele. Nada foi suficientemente forte para demovê-la de seu propósito, nem mesmo uma viagem extenuante ao estrangeiro.
Quanto aos contemporâneos de Jesus, apesar de tê-lo consigo, nenhum valor davam à sua pregação.

Fonte: Dom Total.

Sobre o autor

Paróquia Imaculado Coração de Maria

pcormaria@pcormaria.com Avenida Getúlio Vargas, 1193 - Rebouças - Curitiba/PR (41) 3224.9574 - Secretaria Paroquial

Deixe um Comentário